0 comentários

Crítica: Broforce – Salve o mundo, destruindo uma parte dele!

by on julho 3, 2014
 

Compartilhe!Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Com uma quantidade de personagens digna de dar inveja ao filme dos Mercenários, o jogo de ação incessante BroFoce compartilha algumas semelhanças com o longa. O jogo resgata os maiores heróis dos filmes de ação norte americanos dos anos 80-90 e outros mais recentes do mesmo gênero também marcam presença. Com ação do início ao fim, BroForce é recheado de tiroteios, matança desenfreada e explosões, muitas explosões.

 O jogo da Free Lives segue o estilo 2D retro, com jogabilidade que lembra Metal Slug, só que com elementos de plataforma, onde (quase) todo cenário pode ser destruído. Apesar de ser pura ação, BroForce requer bastante atenção, pois um tiro em falso pode desencadear uma série de desmoronamentos e explosões que podem destruir tudo a sua volta, incluindo o jogador. Por isso, pense e utilize do cenário para derrotar os seus inimigos, pois é uma das armas mais efetivas do jogo.

bf2

Mas o destaque fica mesmo com os personagens do jogo. Explícitas referências a heróis do cinema, indo desde o Rambo, Exterminador do Futuro, Chuck Norris, Mr.T e até Neo, J, Machete e a única mulher do jogo, a sobrevivente Ripley do filme Alien O Oitavo Passageiro. Logicamente os desenvolvedores não teriam grana para bancar os direitos autorais, então alteraram seus nomes, surgindo Rambro, Brominator e por ai vai.

 À medida em que o jogador vai resgatando reféns espalhados pelas fases, novos personagens vão sendo disponibilizados, criando sempre a expectativa para qual será o próximo que dará as caras e quais habilidades ele possuirá. Isso mesmo, cada um dos 21 personagens (2 lançados após o lançamento) possuem ataques normais e especiais diferentes, o que torna o gameplay bem diversificado dependendo de qual está utilizando…. e só para constar ferraram o Harrison Fort, pois o Indiana Brones é uma porcaria.

O modo single é bem curto, com pouco mais de três horas de duração, mas o jogo possui vários outros modos, como: cooperativo, competitivo, editor de fases e o caramba a quatro, tudo com possibilidade de até quatro jogadores simultâneos online – que é muito divertido, mas fica uma zona do caramba e com certeza vai gerar um “onde diabos está meu personagem?”.

BroFoce já saiu tem alguns meses, mas como só joguei agora, fica a minha dica atrasada sobre esse excelente jogo, que também esteve em promoção no Steam durante a summer sale. Se não quiser pagar o preço cheio de 15 dólares, aguarde algum tempo que com certeza conseguirá por um preço melhor.

No mais…. América Fuck Yeah!

Compartilhe!Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0
Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta