2 comentários

Das páginas para a tela: As diferenças da quarta temporada de Guerra dos Tronos para com os livros

by on junho 30, 2014
 

Compartilhe!Share on Facebook190Tweet about this on TwitterShare on Google+0

É essencial adaptar quando se passa de uma mídia para outra, e em uma saga tão gigantesca quanto As Crônicas de Gelo e Fogo (ACGF) era imprescindível que houvesse mudanças. No seriado Guerra dos Tronos (nome do primeiro livro ACGF, que acabou virando o nome da série) a quarta temporada se concentra mais na segunda metade do terceiro livro, A Tormenta de Espadas, mas também traz alguns eventos do quarto e quinto livro. Contudo o que mudou de vez das páginas escritas por George R R Martin para o seriado coordenado por David Benioff e D. B. Weiss? Bora conferir as alterações dos últimos episódios que foram exibidos pela HBO, sejam elas para o mal ou para o bem. Ah, SPOILERS da quarta temporada!

– Uma das diferenças está no fato de Jaime chegar a Porto Real antes da morte de Joffrey, seu filho bastardo. Esta pequena alteração serviu, provavelmente, para criar mais drama no momento em que Joffrey morre, com Jaime sentindo-se impotente e tal. Também foi útil para começar mais cedo a delinear o afastamento entre Jaime e Cersei.  E, antes que eu me esqueça, ainda serviu  para determinar de vez que Jaime acredita na inocência de Tyrion.

– Durante a série, com ênfase no último episódio da quarta temporada, Bran controla a mente de Hodor. No livro estas situações também acontecem, mas de forma diferente. O que temos no livro é uma luta mental, entre Bran e Hodor, que não aceita a invasão, e também com o garoto Stark, que não é fã de tomar essa medida. Na série pode ficar a sensação que Bran o faz com facilidade e impunemente, mas não é bem assim, esse é o último recurso do garoto. No seriado isso ocorre mais frequentemente para dar mais ação a trama de Bran.

– Yara tenta salvar o seu irmão Theon na série. No livro isso não acontece. Esta alteração é muito simples e serve apenas para demonstrar um lado que Yara nunca demonstrou no livro. Aliás, Yara (que no livro chama-se Asha) nunca tentou salvar o seu irmão no terceiro livro. Para que arriscar a vida por um irmão de quem nem gosta muito e que poderá já estar morto, numa missão que é, no mínimo, suicídio? O resultado é uma batalha que não faz grande sentido e na qual vemos soldados experientes e armados fugindo de cães. Ok então.

– A história de Bran e a forma como acaba nesta temporada é uma das alterações mais importantes… A questão é muito simples: e agora José? O que ocorre é que a série, para não nos deixar muito tempo sem sabermos nada sobre Bran (não que eu fosse ligar… o moleque é meio chato), como acontece nos livros, há um salto para frente e é mostrado Bran chegando até ao Corvo dos Três Olhos… Que é o exato momento em que o garoto “troca de peles” se encontra nos livros que saíram até agora (na publicação desse post só tínhamos cinco livros até então). Com isto, todos os leitores devem estar a fazer a mesma pergunta, o que acontecerá na próxima temporada? Deixaremos de ver Bran para não termos spoilers na série? Ou será que a série passa os livros e vamos ficar a saber acontecimentos que preferiríamos ler primeiro? E se a série ligar o dane-se pros livros e mudar de vez a história de certos personagens? Só o tempo dirá.

– Brienne contra o Cão de Caça, o duelo entre dois personagens populares da série, que tem demais nisso? Na série, somos brindados no último episódio com esta luta que volta a redefinir o futuro de Arya. No livro tal combate nunca acontece, mas a parte importante não é a existência de uma batalha. A diferença está no facto de Brienne e Sandor Clegane saberem que Arya está viva. Na obra escrita todos acreditam que está morta e ninguém a irá procurar. Brienne está exclusivamente à procura de Sansa. Esta pequena diferença agora poderá ser muito importante no futuro. Ou não, vai saber.

– A morte de Jojen Reed é mais um momento dramático do último episódio. E que não acontece nos livros. A verdade é que Jojen está vivo até o quinto livro. Será que a HBO nos brindou com um spoiler dos livros vindouros?  Acho que não, livro é livro, série é série. Ou a HBO pelo visto tá fazendo de tudo para apimentar a história do Bran.

– A fuga de Tyrion, e consequente morte de Tywin é um dos grandes momentos da série, no entanto essa cena é bem diferente do livro, e um tanto mais fraca. São várias as diferenças, começando pela conversa entre Jaime e Tyrion, em que Jaime revela que Tysha, a primeira mulher de Tyrion, não era afinal uma prostituta. Em seguida, Tyrion torna em seu objetivo encontrar a sua primeira mulher e foge de Porto Real, mas não sem antes revelar a Jaime que Cersei lhe é infiel (definindo o derradeiro afastamento dos gêmeos) e, num ataque de fúria, “admite” (mentindo na cara dura) a Jaime que foi ele quem matou Joffrey. A seguir, Tyrion mata o seu pai, mas não pela razão dada na série. No livro o impacto é mais forte e dramático, visto que Tyrion mata Tywin porque agora sabe a verdade sobre Tysha, a moça com quem casou na adolescência e que o pai afirmou ser uma prostituta contratada por ele para dar prazer ao filho que menospreza. Sem contar que Tywin nunca aceitaria o casamento do seu filho com uma camponesa, ele não deixa de ser um Lannister. Para dar uma lição ao seu jovem filho, Tywin obriga-o a ver a sua mulher a ser violada por vários soldados, marcando, definitivamente, a adolescência de Tyrion e a sua personalidade. Acho que é motivo suficiente para ficar puto da vida não? E para completar o pai esta pegando Shae que nem na série. Quando Tyrion sabe a verdade, decide encontrá-la, mas primeiro irá matar o seu pai. Não tendo na série o objetivo de encontrar Tysha, o que fará Tyrion?

– Pois é… Era esperado por muitos nos últimos segundos desta temporada que Catelyn Stark volta-se dos mortos, sedente de vingança. Sim, isso ocorre nos livros e ela fica conhecida como “Senhora Coração de Pedra”. Catelyn não regressou na série e muitos já dizem que não voltará. Até a atriz, Michelle Fairley, afirmou que não voltará, mas pode ser apenas para despistar um eventual retorno.

E vocês, o que acham destas alterações? Para mim só a ausência da verdade sobre Tysha ser o principal catalizador da raiva de Tyrion que incomodou. O resto tá beleza. Sempre achei o retorno da Catelyn meio bobo nos livros, apesar de que morta-viva ela era mais legal, pois não falava praticamente. Para mais sobre Guerra dos Tronos clique AQUI. Até a próxima!

Compartilhe!Share on Facebook190Tweet about this on TwitterShare on Google+0
comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • Rafael Araujo
    julho 1, 2014 at 12:03 am

    O engraçado e que alguns personagens já estão no livro cinco “A dança dos Dragões como é o caso de Arya, Theon e Bran outros ainda estão no livro Tres como Stanis Jon e Jaime a Sansa seencontra no começo do livro Quatro. O que isso interessa pra nós??? Acredito que o proximo livro chega antes da quinta temporada para evitar Spoilers de alguns personagens

    Responder

    • Thiago Oliveira Santos
      julho 1, 2014 at 1:05 pm

      Acredito que seja porque os livros quatro e cinco não seguem uma sequência cronologica, mas contam histórias que ocorrem em paralelo. Na série acho que isso não ia ficar legal mesmo. Teria que deixar tudo cronológico.

      Responder

Deixe uma resposta