0 comentários

Escravidão Zumbi – Resident Evil 4 Ultimate HD Edition

by on janeiro 22, 2014
 

Compartilhe!Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0

À volta, volta, volta, volta dos mortos vivos… um dos jogos mais explorados de todos os tempos, Resident Evil 4  da Capcom chega para o Steam em sua versão Ultimate HD. O jogo será lançada dia 28 de fevereiro por R$39,90 (ou US$19,99).

Resident Evil 4 foi originalmente lançado para Game Cube em 2005, ainda dentro de um contrato de exclusividade realizado com Nintendo na época. Mas pouco tempo depois o jogo foi também lançado para PS2, que dominava o mercado. E posteriormente teve versões para quase todos os outros consoles, PC e teve versão até para o falecido Zeebo (pois é acredite se puder).

Com mais essa versão, lançada até relativamente pouco tempo depois da versão HD para o PS3 e Xbox 360, a Capcom promete entregar todo o conteúdo adicional já lançado no jogo, mas agora com gráficos em alta definição e resolução de 60 quadros por segundo – junto com todas as besteiras de conquistas, cards virtuais disponíveis no Steam. Além disso, também está a veda uma coletânea com 60 faixas da trilha sonora da franquia tudo isso disponível digitalmente.

Residente Evil 4 mudou radicalmente o caminho que a série vinha seguindo até então, e foi uma renovação válida, com gameplay, gráficos, estilo de câmera novos e que tiveram seu fator de inovação e trouxeram um novo patamar na época de seu lançamento, sendo até hoje um excelente jogo. Muitas pessoas reclamam da história ruim, mas nem acho que o problema se iniciou nele, e sim em Code Verônica.

Tudo bem que a Capcom não anda muito financeiramente, mas acho que poderiam deixar Resident Evil 4 em paz por um tempo… e pensem bem antes de fazer uma outra bomba como Resident Evil 6. Quem estou querendo enganar, a empresa que já lançou quatro Street Fighter 4, 2 Resident Evil 5, e outras coisas do gênero, ainda vamos ver muitas versões de Resident Evil 4 nos próximos anos.

Compartilhe!Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0
Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta