0 comentários

Fique de olho: Ori and the Blind Forest

by on junho 14, 2014
 

Compartilhe!Share on Facebook

Facebook

0Tweet about this on Twitter

Twitter

Fique atento nessa belezinha, há tanto potencial que teve gente na E3 chorando só de ver o trailer! “Ori and the Blind Forest” foi uma das grandes surpresas apresentadas durante a conferência da Microsoft na E3 2014. Um jogo desenvolvido pela Moon Studios que pode ser comparado a “Child of Light” no quesito da arte e também parece com algo saído do universo dos filmes de Miyazaki (Princesa Mononoke, A Viagem de Chihiro e O Castelo Animado), com graciosos ambientes pintados à mão e uma música tocante. Dos jogos mais belos e que despertou muita curiosidade, superando, em muito, outros que eram mais aguardados durante o evento.

Ori-and-the-Blind-Forest-E3-1

A belíssima arte desse projeto da Microsoft

A Moon Studios estava em segredo durante quatro anos a desenvolver “Ori and the Blind Forest”, com intuito de ir além nos controles e influenciando-se na base de jogos como “Super Meat Boy” e os “Metroidvania” da vida, com objetivo de criar uma jogabilidade perfeita. Também é prometido afastar-se dos estúdios modernos que focam mais em um design superficial em vez da jogabilidade, o que durante este ano a E3 sofreu bastante nesse sentido, com apresentações que foram mais do mesmo e cheia de trailers só de CG´s  e nada de gameplay.

Ori, o protagonista que parece um coelho voador branco, terá a seu lado o companheiro Sein, um espírito que o permite lutar e desvendar o mapa de Nibel, um mundo enorme com conteúdo para mais de 10 horas de jogo. Muito apoiado em plataformas e resolução de puzzles, a progressão de Ori é livre, permitindo voltar atrás no mapa para desvendar segredos  a adquirir assim novos poderes. Mas esta será a escolha do jogador, de apenas continuar a campanha que avança em dificuldade forçando o uso desses novos poderes, ou de aproveitar ao máximo o mundo de Nibel de trás para frente para desvendar ao máximo os seus segredos.

orisein

A inseparável dupla Ori, o pequeno, e Sein, o grandão

O jogo será lançado para PC e Xbox One, mas, mesmo ao ser lançado para Xbox One, é mais um jogo a juntar-se à lista daqueles que não implementam Kinect.

Para fechar, vão aí alguns pontos interessantes que já sabemos:

– O jogo é belo e adorável, competindo com a engine artística da Ubisoft, a UbiArt

– Customização e alguns elementos de RPG estarão presentes nesse

– Você precisará de “energia espiritual” para salvar seu jogo e criar checkpoints. Criando uma mecânica interessante de progresso.

Estou ansioso para saber mais sobre essa obra. Para mais informações sobre “Ori and the Blind Forest” continue a acompanhar o vagantePop, e não deixe de checar o maravilhoso trailer abaixo.

O trailer de um dos concorrentes a jogo do ano? Ainda é cedo demais mas boto fé

Compartilhe!Share on Facebook

Facebook

0Tweet about this on Twitter

Twitter

Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta