0 comentários

Você Sabia? – Edição Cinema 06

by on julho 28, 2014
 

Compartilhe!Share on Facebook16Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Ele estava sumido, estava quase esquecido, mas das cinzas renasce o “Você Sabia?”! Estamos de volta com mais uma edição sobre cinema, a sexta para ser exato. Então, confira agora mais uma série de curiosidades sobre a sétima arte:

– Han Solo, o mercenário contrabandista malandrão eternizado pela atuação de Harrison Ford na trilogia clássica de Star Wars, era para ter aparecido em “Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith”. E como seria a participação do lendário personagem? Ele ia ser uma criança criada e vivendo com os wookies no planeta Kashyyk, o planeta dos peludos. Bem, os prequels continuam sendo uma decepção, mas pelo menos não tivemos que ver a figura de Han Solo sendo destruída nessas produções caça-níqueis.

younghan2620135

Arte conceitual, direto da Lucasfilm, do jovem Han Solo que iria aparecer em Episódio 3

– Durante a gravação de “Armagedom”, drama/”muita ficção não tão científica” do final da década de 90, Ben Affleck, um dos protagonistas do filme, perguntou a Michael Bay, diretor da pérola, se não fazia mais sentido os perfuradores da plataforma de petróleo ensinarem os astronautas como utilizar o equipamento de perfuração, ao invés de mandar esse grupo para o espaço como o filme propõe. Michael Bay mandou Affleck calar a matraca e não fazer mais perguntas. Ainda bem que os tempos mudaram e hoje em dia Ben Affleck dirigiu os ótimos filmes “Argo” e “Atração Perigosa”. Sem contar que ele é o novo Batman.

armageddon-michael-bay-ben-affleck-liv-tyler

“Allfeck, eu te pago para atuar, não pensar”

James Cameron foi quem escreveu a primeira versão do roteiro do filme do Homem-Aranha que vimos em 2002, o que teve direção do Sam Raimi. Mas na versão dele o filme tinha muita violência, palavrões e uma gráfica cena de sexo entre Peter Parker e Mary Jane em posições nada convencionais. E, para completar, se ele fosse responsável pela escalação do elenco, Leonardo DiCaprio era sua escolha para viver Peter Parker. A única coisa que sabemos que sobreviveu dessa versão foi que o Aranha nessa encarnação cinematográfica tem teias orgânicas e não de cartuchos.

1231876-spidey_wet_dream

A descoberta dos poderes de Peter Parker na versão de James Cameron não seria nada sutil

– Falando em Leonardo DiCaprio, ele é o ator mais bem pago da história que nunca fez uma sequência na vida. Que desperdício, DiCaprio, poderíamos ter “A Origem 2: Dessa Vez é pra Valer”, “Titanic 2: Para a Superfície”, Prenda-me Se For Capaz 2: OK, Você me Pegou… Pensando bem, é melhor continuar não fazendo sequências mesmo.

titanic2

Se Titanic 2 existisse teria que ser assim, não é mesmo? 

Stanley Kubrick considerava o filme holândes Spoorloos, aqui no Brasil conhecido como “O Silêncio do Lago” (1988), como o mais assustador que havia visto. Muito mais que seu consagrado “O Iluminado” por sinal. Tanto que, depois de assistir a película, Kubrick telefonou a George Sluizer, o diretor de Spoorloss, para discutir e pegar algumas dicas sobre edição/montagem de filmes.

Trailer de “O Silêncio do Lago”

– Ofereceram o papel de Aragon em “Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel” para dia bom ator, dia ator canastrão, Nicholas Cage. Mas ele recusou porque tinha “compromissos de família” que coincidiam com as gravações do filme. Ainda bem.

Lord-Of-the-Rings

O filme com Cage seria… “diferente”

Pink Floyd co-financiou a produção de “Monty Python em Busca do Cálice Sagrado”. E a participação de músicos em produções dos Python não termina nisso. “A Vida de Brian”, outra comédia clássica do grupo de humor britânico, foi parcialmente financiada pela companhia de produção do Beatles George Harrison. Harrison disse que produziu o filme simplesmente porque ele queria muito ver a visão do Monty Python sobre a vida de Cristo. Ou quase isso, já que no fim das contas seguimos alguém que é “quase” Cristo. O guitarrista britânico disse que esse foi o ingresso de cinema mais caro da história.

2928a8ac5f5e251ad56f44f05fa46447

 Harrison, além de bancar boa parte do filme, faz figuração em A Vida de Brian. O guitarrista é o barbudo com a turba vermelha nessa cena.

– Durante dois meses, Michael J Fox trabalhou por 17 horas seguidas por dia, úteis, para cumprir seus compromissos com o seriado “Caras & Caretas” e o filme “De Volta para o Futuro”. Ele terminava as gravações de “De Volta para o Futuro” as 2:30 da manhã e começava a filmar em “Caras & Caretas” as 10 da matina. Isso que é dedicação ao ofício.

michael-j-fox-20101204-603206

Michael J Fox como Marty McFly no clássico De Volta para o Futuro

– Em 1980 o roteiro de “Casablanca”, filme clássico de 1942, foi enviado para avaliação de grandes estúdios com o título de “Everybody Comes to Rick´s” (que seria algo como “Todo mundo vem ao Rick´s”, em referência ao Rick’s Café do filme), nome original do projeto. Quem leu o roteiro reclamou que a história “não era boa o bastante para fazer um filme decente”. Já outros disseram que era algo “muito datado”, o que é uma crítica um pouco mais justa. E, para finalizar, também houve pessoas que argumentaram que o filme tinha “diálogos demais” e “não tinha sexo o suficiente”.  É, amigo, nem os clássicos se salvam.

rick

Ian McKellen, o Gandalf, quase desistiu de ser ator quando teve que atuar longe de seus colegas na gravação de “O Hobbit: Uma Jornada Inesperada” e “O Hobbit: A Desolação de Smaug”. O renomado intérprete ficou muito frustrado em atuar na frente de uma tela verde em algumas sequências e sem a companhia de nenhum outro ator.

Trailer da terceira parte dessa trilogia, que deveria ter sido apenas um filme, no máximo dois. O livro possui apenas 320 páginas! É menor do que qualquer um dos três livros que deram vida para “O Senhor dos Anéis”. O que houve com “um livro = um filme”? 

Kevin Smith protestou contra sua própria comédia com elementos católicos, o filme “Dogma”. E o mais engraçado é que Smith foi entrevistado por um canal americano quando ele estava infiltrado num protesto contra seu filme. Confira essa pérola logo abaixo:

 – Todo filme de M.Night Shyamalan, mesmo os que foram péssimos com a crítica, tiveram lucro desde “O Sexto Sentido”. “Fim dos Tempos”, o pior filme desse cineasta, arrecadou três vezes mais grana do que seu orçamento.

shyamalan newsweek cover

A gente acreditava que ele era bom, que o cara era o próximo Spielberg…

Liam Nesson recusou o papel de James Bond em 007 Contra GoldenEye, sucesso de 1995, porque ele não tinha interesse em fazer filmes de ação. Treze anos depois Liam Neeson estrelou o clássico moderno de ação Busca Implacável, quem diria.

dad_pierce_gbs_bullet

Sean Bean é conhecido por suas muitas mortes na telinha/telona. De qualquer modo, o ator, depois de ver a montagem com seus vários fins na ficção, disse que para ele sua melhor morte é a do Boromir em “O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel”. Para ele essa é “uma boa e lenta morte heroica”. É algo extremamente fodástico e redime o personagem. Para mim é a melhor cena de morte cinematográfica e ponto.

Nicolas Cage e Gary Oldman eram as escolhas originais para interpretar Harry e Lloyd, a dupla de idiotas protagonistas de Débi & Lóide (1994). Sim, aqueles vividos por Jeff Daniels e Jim Carrey, respectivamente.

dumb-and-dumber-original-cast

Sylvester Stallone foi hospitalizado por quatro dias depois de falar para Dolph Lundgren, ator, lutador profissional de artes marciais e com um mestrado em engenharia química, para soca-lo o mais forte possível durante as filmagens da luta final em Rock IV. Stallone considera essa uma das ideias mais idiotas que já teve na vida. Justo.

rocky-iv-9

Vin Diesel gravou mais de mil vezes a frase “Eu sou Groot” em Guardiões da Galáxia. E aproveitando o espaço, um jabá do nada, leia nossa crítica do filme AQUI.

ads_guardioes5

“Os Vingadores” (2012) quase teve a classificação de “para maiores de 18” nos EUA. Eles tiveram que amenizar a morte do Coulson para conseguir a classificação de “para maiores de 13 anos”.

– Em “Thor 2” (2013), Chris Hensworth, o Thor, improvisou a cena em que pendura o Mjolnir, seu martelo, num cabide. Ele teve a ideia entre as pausas dos takes na cena em questão. Ah, e o Loki nem era para aparecer nessa sequência de Thor. Contudo, devido a popularidade do personagem em “Os Vingadores”, decidiram rescrever o roteiro e tacar o meio irmão do Deus do Trovão na história. Em compensação isso acabou diminuindo o papel de Malekith, o vilão do filme, que teria um destaque muito maior no roteiro original.

loki-comic-con-surprise-appearance

Loki (Tom Hiddleston) roubou a cena em Thor, Os Vingadores, Comic Con 2013 (sim, o evento) e Thor: O Mundo Sombrio. É um persongem que ainda vai dar o que falar.

Genndy Tartakovsky, animador russo-americano conhecido por criar O Laboratório de Dexter, Samurai Jack e Star Wars: Guerras Clônicas, foi o responsável por fazer o storyboard das cenas de ação de “Homem de Ferro 2”.

A melhor cena de “Homem de Ferro 2” é responsabilidade de Genndy Tartakovsky

– O macaco usado para o primeiro e original “King Kong” em 1933, parecia ser gigantesco, certo? Mas, na realidade, o modelo tinha somente 40 centímetros de altura. Na produção de 1977, King Kong cresceu, o animatrônico media 13 metros. E no filme de Peter Jackson, em 2005, ele foi feito em CG utilizando os movimentos do ator Andy Serkis, que já havia feito o mesmo com Gollum (Senhor dos Anéis), como base.

King-Kong-1933-king-kong-2814496-2400-1891

O filme que deu origem a toda mania de filmes de monstros

Quentin Tarantino originalmente iria interpretar Pai Mei em Kill Bill: Vol. 2. O diretor treinou durante 3 meses para tal feito, mas no último segundo ele decidiu dar o papel para o mestre em artes marciais Gordon Liu. Decisão mais que acertada a meu ver.

79715770_640

No fim das contas Gordon Liu é insubstituível como Pai Mei

– Essa é um meio spoiler. Nada demais, mas coloquei no final para ninguém implicar. Em “Planeta dos Macacos: O Confronto” (já leu nossa crítica?) não se fala diretamente o que aconteceu com o personagem de James Franco, Will, de “Planeta dos Macacos: A Origem”. Entretanto, o filme deixa a resposta na cara do espectador.  É mostrado ao longo do filme que as casas com um X é onde ficavam isoladas as pessoas infectadas, e adivinhe como está a casa de Will? Marcada com um X. Pois é, o pai adotivo de César morreu infectado pelo vírus símio.

 andy-serkis-performance-capture

A imagem não tem haver com a curiosidade diretamente mas é sempre legal ver um pouco da tecnologia de captura de movimentos.

Por enquanto é só pessoal! Confira nossa sessão “Você Sabia?” e deixe suas sugestões e dúvidas nos comentários. Inté breve e continue a acompanhar o vagantePop.

Compartilhe!Share on Facebook16Tweet about this on TwitterShare on Google+0
Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta