0 comentários

A história de Snowden vai virar filme nas mãos de Oliver Stone, confira os detalhes desse futuro longa

by on junho 3, 2014
 

Compartilhe!Share on Facebook1Tweet about this on TwitterShare on Google+0

O diretor americano Oliver Stone levará ao cinema a história de Edward Snowden, sim, aquele ex-analista da agência americana NSA acusado de espionagem e traição por vazar documentos secretos, publicou nesta segunda-feira o jornal britânico “Guardian”, que colaborará na produção do filme.

O longa-metragem será baseado no livro “Os arquivos de Snowden: a história do homem mais procurado do mundo” (lançado no Brasil pela editora Leya), do jornalista britânico Luke Harding, ex-correspondente do “Guardian” na Rússia, e para a filmagem Stone contará com a ajuda de jornalistas do jornal como “consultores de produção e história”.

Lançado no início de 2014, Harding relata como Snowden vazou milhares de documentos confidenciais da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA) em junho de 2013. O material divulgado por Snowden demonstrou, por exemplo, que os Estados Unidos monitoraram, entre outros, a presidente Dilma Rousseff e a chanceler alemã, Angela Merkel.

“É uma das grandes histórias de nosso tempo”, afirmou Stone, de 73 anos, que já levou ao cinema polêmicas biografias como a de Fidel Castro em “Comandante” (2003). O filme sobre Snowden não tem previsão de estreia anunciada.

É “um verdadeiro desafio. Estou feliz de o ‘Guardian’ trabalhar conosco”, acrescentou Stone, ganhador de três Oscar (de diretor por Platoon, 1986; Nascido em 4 de Julho, 1989; melhor roteiro adaptado por O Expresso da Meia-Noite, 1978).

“A história de Edward Snowden é realmente extraordinária e as revelações sem precedentes que ele trouxe transformaram para sempre nossa compreensão e nossas relações com os governos e a tecnologia”, afirmou o diretor do “Guardian”, Alan Rusbridger.

Apesar de Oliver Stone já ter sido um diretor foda, fazendo clássicos como Platoon, Assassinos por Natureza, Wall Street – Poder e Cobiça e mais outras pérolas, na última década o cineasta não tem feito nada de bom. Dúvida? Selvagens, Wall Street: O Dinheiro Nunca Dorme, Alexandre, W. e World Trade Center foram os últimos longas do diretor e deixaram muito a desejar. Em compensação ele tem se saído muito bem com os documentários, vide o ótimo Ao Sul da Fronteira de 2009. Então para esse novo filme é bom ir com pouca empolgação, se ele surpreender ótimo, entretanto não estamos na melhor fase desse lendário diretor.

Compartilhe!Share on Facebook1Tweet about this on TwitterShare on Google+0
Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta