2 comentários

AM – O incrível novo álbum dos Arctic Monkeys

by on outubro 1, 2013
 

Compartilhe!Share on Facebook4Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Os macacos do ártico estão de volta! A banda britânica que surgiu em 2002 e atingiu o sucesso distribuindo suas músicas de graça na internet quando ainda davam os primeiros passos, agora lançam seu quinto álbum, pago (claro), de estúdio.

James Ford, um dos produtores de AM, o novo álbum, diz que a banda apostou tudo nessa empreitada. Segundo ele é algo diferente, nele é usado teclados, caixas de ritmo, qualquer coisa que desse certo para um som bacana. Sem contar que álbum foi gravado na sala de ensaio da banda, sem muito glamour, o que dá outro sabor para o disco. Alex Turner, o vocalista e líder da banda, soltou outra curiosidade dessa obra. Ele disse que o título da produção foi inspirado, ou melhor, roubado (palavras dele), do álbum VU do Velvet Underground (1985).  E para quem já checou a crítica do sexto álbum do Queens of Stone Age fica a dica que Josh Homme retribui o favor a Alex Turner, e dessa vez ele que faz uma participação especial no álbum do amigo, dando uma palinha em AM.

O que faz AM tão divertido são suas inúmeras influências. Você vai ouvir pitadas de Zeppelin, um pouco de Cream, um toque de New Order e um que de Smiths. Na rápida e pesada “Arabella” é possível até escutar “War Pigs” do Black Sabbath de longe. Vale também citar as batidas soul de “Do I Wanna Know”, uma das melhores produções que o Arctic Monkeys já fez, não deixem de ver o incrível clipe dessa música.

O incrível clipe de “Do I Wanna Know?”. Fantástica música (sério, que diabos é esse baixo tão foda?) e fantástica animação. 

Alcançando uma maturidade sonora que falta a sua banda contemporânea Franz Ferdinand, esses jovens britânicos que foram responsáveis por dois discos dos melhores discos das últimas décadas, o primeiros evidentemente, já que o terceiro e quarto são apenas medianos. Arctic Monkeys vem agora no disco AM com uma pegada de hard rock e de blues, e estourando nas guitarras. As composições exploram do sexo do casual até algo parecido com romance usando a sutiliza de um paquiderme, sem frescuras, indo direto ao assunto. É um material com o selo de qualidade dos Arctic Monkeys, e que apenas eles poderiam produzir. AM marca o começo de uma nova Era Dourada para a banda.

Compartilhe!Share on Facebook4Tweet about this on TwitterShare on Google+0
comentários
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta