0 comentários

Novidades de Castlevania LoS 2 + análise

by on novembro 3, 2013
 

Compartilhe!Share on Facebook9Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Há poucos dias foi divulgado um novo trailer de Castlevania Lords of Shadow 2, juntamente com o demo, que já está disponível na PSN e Xbox Live. O jogo está sendo desenvolvido pela MercurySteam, cabendo a Konami a publicação. Segue os vídeos:

Castlevania LoS 2 segue a história do personagem Gabriel, exatamente de onde o primeiro jogo parou. No trailer anterior, já mostrava a presença de Alucard (filho de Gabriel), mas por enquanto nada foi falado sobre a possibilidade de jogar com ele. A trama segue o caminho de Gabriel agora já como Drácula no “início de carreira”.

c1

A Konami anunciou também a versão Castlevania: Lords of Shadow Collection que inclui os dois DLCs (Reverie e Ressurection) lançados para LoS, mais uma versão HD do Mirror of Fate, originalmente exclusivo de 3DS. A data marcada de lançamento é em 15 de novembro.

Lords of Shadow 2 tem data de lançamento prevista para 27 de fevereiro de 2014. E mostraram que o jogo também vai ter uma versão de colecionador.

Castlevania-Lords-of-Shadow-2-31-out-2013

Castlevania sempre foi uma grande franquia, só que o seu caminho para o 3D foi árduo. Primeiro com os terríveis jogos de N64 e mesmo depois disso não conseguiu se destacar, tendo apenas jogos medianos, ao passo que nos portáteis (principalmente no DS) entregava excelentes títulos no seu estilo clássico 2D, seguindo a fórmula de Symphony of the Night.

O primeiro Lords of Shadow criou grandes expectativas, com um orçamento robusto e visando tornar-se um dos grandes títulos da geração (a participação da Kojima Productions só fez aumentar ainda mais o potencial). Porém, o produto final acabou não correspondendo, sendo bastante criticado pela mídia especializada.

Parando para analisar, o jogo não é nem de longe uma obra prima, mas acho que foi severamente criticado. Quando joguei, o que mais me incomodou foi o seu início, com fases curtas, pouco criativas e um personagem com habilidades escassas, gerando uma primeira impressão bem ruim. Contudo, ao longo do tempo há uma evolução gradativa em todos esses aspectos, tornando a experiência bem melhor.

Muitos criticaram LoS por ter transformado a franquia Castlevania em um “God of War” e o excesso de quick time events. De certa forma até concordo, mas o jogo é um reboot, e cria um novo universo, totalmente diferente do anterior (que não deixa de existir), e mantém alguns elementos básicos inalterados.

A história LoS não é nada inesquecível, mas finalmente cria uma continuidade dentro de uma linha do tempo. Fato inédito até hoje, tendo na cronologia normal uma ligaça forçada e incongruente, que é sempre redesenhada (resumindo, uma zona). Também vejo potencial nesse caminho de transformar Gabriel em Drácula, o final de LoS traz perspectivas no mínimo corajosas para a série.

De qualquer forma LoS é o melhor Castlevania em 3D até o momento (tá isso não é grande vantagem :P), mas vamos esperar com maior ânimo essa continuação.

Compartilhe!Share on Facebook9Tweet about this on TwitterShare on Google+0
Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta