0 comentários

Salvem o Cinema Mudo! A maior parte se foi, e o resto dos filmes? O que fazer?

by on dezembro 5, 2013
 

Compartilhe!Share on Facebook12Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Um pouco de cultura do passado as vezes faz bem.

Estima-se que 70% dos quase onze mil filmes mudos produzidos nos Estados Unidos foram perdidos, de acordo com um estudo da Biblioteca do Congresso Americano. A pesquisa, feita pelo historiador e arquivista David Pierce, concluiu que apenas 14% de todos os filmes mudos já feitos nos EUA hoje em dia existem em seu formato original, enquanto outros 11% sobreviveram em outra língua ou num formato de qualidade inferior.

O estudo foi comissionado pela Biblioteca Nacional da Associação de Preservação dos Filmes (Library’s National Film Preservation Board), parte de uma campanha para prover dados mais precisos dos filmes que sobreviveram, e assim facilitar o esforço para preserva-los. Espera-se que o estudo incentive outras organizações a colaborarem com a preservação e repatriação dos filmes mudos; de 3.300 trabalhos americanos, 26% se encontram em outros países.

James H. Billington, bibliotecário do congresso americano, considera os achados do estudo alarmantes, ele afirma que mesmo nas melhores circunstâncias, uma larga porcentagem da história do cinema americano será perdido para futuras gerações.

“Mesmo se nós preservamos todo o material da era do cinema mudo que temos conhecimento hoje em dia nos EUA e em países estrangeiros – algo que ainda não conseguimos por sinal – é certo que nós e as futuras gerações já perdemos 75% de todo acervo criativo de uma era que levou os Estados Unidos ao topo do mundo cinematográfico no século 20” – disse Billigton.

Um relato cita que vários fatores contribuíram para a perda desses filmes, incluindo a baixa qualidade da película usada para filmar as produções – o que as deixou suscetível ao fogo e outros danos – e a tendência dos estúdios de destruir e negligenciar copias antigas. Junto desse relatório, a Biblioteca do Congresso lançou um banco de dados online com o registro de todos os filmes mudos que sobreviveram, junto da localização de cada um ao redor do mundo.

“O cinema mudo não era uma forma primitiva de fazer cinema, esperando por melhores formas de tecnologia aparecer, mas sim um modo alternativo de se contar uma historia, com atributos artísticos equivalentes ou superiores aos daqueles que vieram posteriormente. Poucas formas de arte surgiram tão rapidamente, e também encontraram seu fim de maneira tão repentina do que o cinema mudo.”, afirma o estudo.

Compartilhe!Share on Facebook12Tweet about this on TwitterShare on Google+0
Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta