0 comentários

Tony Hawk muito antes de Tony Hawk – Um clássico do SNES esquecido por culpa da Pixar

by on dezembro 2, 2013
 

Compartilhe!Share on Facebook28Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Corrida de monociclos são fodas. Sim corrida de monociclos, sem essa coisa estranha de seres humanos em cima deles, por favor. Essa disputa mortal pode ser o maior e o melhor esporte/competição radical que seus olhos tiveram o privilegio de captar. Isso tudo estava presente em um despretensioso, entretanto audacioso, cartucho de Super Nintendo chamado Uniracers, ou Unirally  nas “Zeuropa”. Era um jogo onde manobras arriscadas compensavam os bravos e destemidos com uma aceleração momentânea, o gráfico usava a tecnologia de Donkey Kong Country, utilizando-se de gráficos pré-modelados em 3D, o que dava uma sensação de fotorrealismo, pelo menos na época, no longínquo ano de 1995. A trilha sonora fazia amor com seus ouvidos usando toda a magnitude que um sintetizador saindo do magnânimo SNES poderia proporcionar.

Gameplay desse clássico

Uniracers traz para suas mãos um mundo de monociclos autoconscientes e velozes. Esse jogo com uma premissa idiota trazia a mentalidade do vindouro e famoso jogo de skate 3D Tony Hawk (1999) do Playstation original, mas com 4 anos de antecedência e em um plano 2D. A lei do mundo de Uniracers são as manobras, elas definem a vitória ou eterna derrota e humilhação. Como dito anteriormente, realizar movimentos ousados te proporcionava um boost na velocidade, mas muitas vezes a gana de tentar um truque perigoso ou no momento errado poderia ser a causar de sua derrocada.

unicena

Você, “jovem mancebo” deve estar se perguntando, “Doutor Calhorda, como um monociclo pode fazer manobras?”, ora meu garoto, com um coração valente e determinação não há nada que impeça um veiculo de uma roda de realizar diversas manobras, para ser mais preciso 18 truques que elevam a pressão de qualquer espectador e competidor, haja coração!  E a corrida é sagaz e imperdoável, de repente a pista muda de direção sem aviso prévio, cima vira baixo, tudo começa a girar, pulos por precipícios e o sertão virá mar!

Com pistas coloridas, alta velocidade e num mundo paralelo onde os monociclos regem e vivem para correr, como esse jogo único, bizarro e cheio de personalidade não virou um sucesso e não dominou o mercado de corrida do Super Nintendo com punho de ferro? Porque infelizmente parte do charme do jogo foi sua ruína. Uniracers tinha um visu meio CG impressionante e convincente para sua época, um rei antes de seu tempo. Era algo que saltava aos olhos, e aos olhos da Pixar os monociclos de Uniracer pareciam demais com seu monociclo do belo curto Red´s Dream (de 1987, confira essa pérola aqui). Fica aqui uma pequena e modesta dúvida… Como um monociclo pode ser diferente de outro monociclo? E qual era a semelhança de enredo? Em um conto, o da Pixar, o monociclo já foi astro do circo e sente falta de seus dias de glória, no outro, monociclos competem entre si, sem alguma história. Pelo visto eu não sei enxergar a alma daqueles de uma roda só.

O curta da Pixar de 1987 realizado por John Lasseter – Red´s Dream

A desenvolvedora DMA Design no final das contas perdeu a ação contra a maligna Pixar, e a Nintendo cessou a produção dos cartuchos desse jogo injustiçado. Uniracer vendeu suas 300 mil unidades iniciais e finito. Foi o fim de uma lenda.

Uniracers nunca foi relançado, nunca viu a luz do Virtual Console e agora vive apenas em prateleiras empoeiradas e roms ilegais. E qual foi o destino da DMA? O que a ação judicial da mesquinha Pixar fez com esse pequeno estúdio? Bem, hoje em dia a DMA é parte da Rockstar Games. Menos mal. Então a moral da história é essa amigos, caso a roda de seu monociclo murche, invista tudo no assalto dos 4 rodas, pense grande. Ou algo do tipo.

Compartilhe!Share on Facebook28Tweet about this on TwitterShare on Google+0
Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta