0 comentários

Um Livro de George R. R. Martin? Wild Cards – O Começo de Tudo (Crítica Literária)

by on setembro 30, 2013
 

Compartilhe!Share on Facebook2Tweet about this on TwitterShare on Google+0

No desfecho da Segunda Guerra Mundial, a Terra é salva por um triz de um meteoro alienígena. Mas não há tempo para comemorações, um vírus encubado em uma bomba espacial, pois é, cai em Nova York, e gradativamente, espalha-se ao redor do mundo, contaminando a população. Noventa por cento das pessoas morrem nesse processo, mas os sobreviventes ganham poderes especiais. Esse é um projeto idealizado por George R. R. Martin, antes do sucesso das Crônicas de Gelo e Fogo (ou pelo título do primeiro livro que virou o nome da série de televisão, Guerra dos Tronos), ele foi feito a partir das suas sessões de RPG, usando o sistema GURPS Supers, algo que o autor mestrava para se divertir com os amigos. Mas o livro não conta somente com o texto desse famoso  autor, aliás Martin escreve apenas um capítulo nesse volume, ele traz vários escritores do mundo da fantasia.

wild-cards-1

A obra já foi publicada  no Brasil com o nome Cartas Selvagens, tradução literal de Wild Cards. Trazer essa obra com o nome original não é frescura, é uma manobra esperta para manter a marca internacional e trazer uma série literária de 22 volumes para os brasileiros. A pluralidade de autores é algo controverso, apesar de ter momentos muitos bons, como o escrito pelo próprio Martin, há outros de doer, Chris Claremont estou falando com você, ou melhor, estou falando de seu péssimo capítulo. É um livro inconsistente, mas de leitura rápida. Para os que jogam ou já jogaram RPG vale uma conferida, de preferência espere por um preço mais amigável para embarcar nessa jornada.

Compartilhe!Share on Facebook2Tweet about this on TwitterShare on Google+0
Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta