0 comentários

Você Sabia? – Edição Cinema 04 – Especial Como Treinar o Seu Dragão

by on março 31, 2014
 

Compartilhe!Share on Facebook30Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Como Treinar o Seu Dragão (How to Train Your Dragon) é um filme de animação bacanudo de 2010 que ganhará uma sequência agora em 2014. A história é baseada numa série de livros infanto juvenis da autora britânica Cressida Cowell.  No aguardo da estreia da continuação dessa pérola da DreamWorks, vamos ver 20 curiosidades sobre esse filme, junto de vários gifs para dar uma animada no post.

p0ReOfO

-Banguela (Toothless no original), bem ou mal, é o primeiro personagem a aparecer no filme. Sua silhueta pode ser vista voando no céu estrelado durante o logo da DreamWorks.

 

PfBINh9

 -No livro, Banguela tem o tamanho de uma iguana, igual ao pequeno Terror Terrível. Os diretores, Chris Sanders and Dean DeBlois, mudaram isso porque eles queriam um dragão que Soluço, o garoto protagonista, fosse capaz de montar. Sem contar que um dragão maior tem um design mais fácil de criar empatia e emoção.

 

6xVjaXa

-Os sons que o dragão Banguela produz, assim como seu comportamento e personalidade, são inspirados em gatos, cachorros e cavalos.

 

JfzgBdr

 – O visual de Banguela lembra um pouco o de Stich do filme Lilo & Stitch. Isso é graças aos diretores de Como Treinar o Seu Dragão serem a mesma dupla que dirigiram Lilo & Stich e terem usado um design baseado em um personagem de sucesso.

 

zIQRNYC

– Um dos animadores de Banguela prendeu uma bola de fita adesiva em seu próprio gato para ter a referência de como um animal age com algo preso no rabo. Tudo pela animação, aposto que o gato ficou mais antissocial  depois dessa, se é que é possível ter um bicho mais travado que gatos. O gif acima é do próprio bichano e da cena em questão.

 

 opb6pfL

– Os animadores tiveram que frequentar aulas de voo durante a produção. Isso para dar realismo a física e as mecânicas ao voo de diferentes criaturas no filme. E sim, todos eles receberam um diploma pelo curso.

 

 0DezWhr

– Durante o filme, Soluço veementemente declara que ele não consegue matar dragões enquanto outros vikings tiram onda que já mataram vários. Ironicamente, Soluço é o único viking que vemos no longa matando um dragão. Faça o que eu falo mas não faça o que eu faço?

 

oGalJQ1

– Como Treinar o Seu Dragão tem muitas barbas e pelos. E quando eu digo muito, é muito mesmo. Barbas não são apenas difíceis de simular, mas de animar também. Só a barba do pai de Soluço, Stoico, levou meses para ser feita. Por isso respeito o poder da barba.

 

40YwFsi

– Os sons que os Terrores Terríveis fazem são na verdade baseados num chihuahua chamado Paco lá de Oregon, EUA. Um designer de som na Skywalker Sound entrou em contato com os donos do cachorro assim que viu um vídeo de Paco na internet. Paco recebeu cem doletas pelo seu trabalho de dublagem. É um trabalho de cão receber tão pouco, piada infame intencional, mal ae. Para compensar, ou não, vejam o tão falado Paco abaixo:

 

TEEW6u1

– A trilha sonora de John Powell foi nomeada ao Oscar 2011. A música “Romantic Flight” inclusive já foi usada em outras cerimonias do Oscar. Confira a trilha abaixo com algumas sequências do filme, sem muita sincronia entre música e cena para evitar problemas autorais.

 

guXBYFu 

– Num esforço de deixar Como Treinar o Seu Dragão mais épico e com um clima mais cinematográfico, os cineastas pediram auxilio para Roger Deakins, um diretor de fotografia britânico indicado oito vezes ao Oscar. No currículo do cara estão obras como 007: Operação Skyfall, Os Suspeitos e Um Sonho de Liberdade.

 

W3qcxTr

– Um dos grupos de pesquisa que foi usado para avaliar o filme antes do lançamento ficou tão emocionado com a sequência final que eles insistiram para que o diretor mantivesse (spoilers) Soluço amputado(fim dos spoilers). Era uma decisão ousada mas que gerava empatia.

Uma criança desse grupo definiu bem esse momento com a seguinte frase: “Foi triste que Soluço tenha perdido algo, contudo ele ganhou muito mais.”

 

smJoJkW

– Astrid, o interesse romântico do protagonista, não é uma  personagem presente no primeiro livro, ela aparecia só nos outros. Ela foi modificada para sua aparição no filme.

 

mordida

– Nos livros os dragões tem sua própria língua. Logo no começo da produção do filme, a equipe da produção decidiu que eles deveriam se comunicar apenas fisicamente, para que eles parecessem mais como animais.

 

ARsNpSD

– A sequência acima das asas de Banguela passando na frente do plano foi um erro no processo de animação. Os cineastas decidiram manter essa sequência pois é algo um tanto arrepiante, ainda mais para um filme para criança, e que combina com o momento.

 

AFjiNMo

 – Quando Soluço lê o Manual Dragão, as escrituras na verdade estão em inglês, apenas estilizadas como se fossem runas.

 

ttL2Oab

– Toda vez que um dragão esta para cuspir fogo, você pode ver ele juntando gás em sua mandíbula. A única exceção é o Ziperarrepiante (Zippleback no original), o dragão de duas cabeças. No caso dele, uma cabeça solta o gás e a outra faz a ignição da chama.

 

Yl5egUH

– Antes de Banguela trazer Soluço e Astrid para o ninho dos dragões, vemos várias tomadas de outros dragões. Se você prestar atenção é possível ver Gloria, a “hipopótama” do desenho Madagascar, sendo carregada pelo Pesadelo Monstruoso.

 

v8B7eBM

– Quando estava em cartaz nos cinemas, Como Treinar o Seu Dragão foi altamente elogiado pelo seu uso do 3D, sim aquele dos óculos, nas sequências de voo. Muitas pessoas acharam essas sequências até melhores do que as de Avatar, que também estava em cartaz na época e trazia um 3D revolucionário.

 

dragon

– No livro, é uma tradição treinar um dragão, todos pegam um e treinam quando ainda são jovens, ao contrário do filme. Na verdade, o Fúria da Noite não existe no livro, o Banguela é de outra espécie.

Para mais curiosidades, confira nossa sessão “Você Sabia?” clicando aqui.  Qualquer dúvida ou se quiser colaborar com algo, só falar nos comentários. Inté!

Compartilhe!Share on Facebook30Tweet about this on TwitterShare on Google+0
Seja o primeiro a comentar!
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta