3 comentários

Crítica – O Sushi dos Sonhos de Jiro (David Gelb, Documentário, 2011)

by on setembro 9, 2014
 

Compartilhe!Share on Facebook27Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Ao terminar de ver esse filme você terá um grande desejo e um novo respeito pelo sushi. Além da barriga, a cabeça também vai estar cheia de ideias sobre a vida, a arte e tudo mais. Há muitas belas imagens de comida nesse documentário, em um ponto é praticamente um “pornô culinário”. Contudo, O Sushi dos Sonhos de Jiro (Jiro Dreams of Sushi, no original) é muito mais do que apenas belos planos da culinária japonesa. Esse longa mostra como aprofundar na vida de algumas pessoas pode mostrar a estrutura básica e cultural de uma sociedade, nesse caso a sociedade japonesa.

Jiro Ono, o personagem central dessa obra, tem uma fascinante dedicação ao sushi que beira a insanidade. Ele não gosta de feriados e nunca tirou férias. Não viaja, não tem distrações. “Às vezes, quando eu durmo, sonho com sushis. Eu me vejo fazendo sushis”, afirma o artesão da comida oriental. Esse senhor de 85 anos possui uma ética profissional incomparável e um pouco maluca. O longa acompanha esse artista do sushi em sua busca infinita pelo prato perfeito.

A obra também foca no dever filial. O dever filial, o senso de legado, é algo muito forte na cultura japonesa, principalmente se comparamos com a cultura ocidental. A vida dos aprendizes de Jiro e de seus filhos, principalmente o mais velho, Yoshikazu, são dedicadas a herdar o sonho do grande mestre do sushi. Eles se preparam ao máximo para serem dignos de herdar o pequeno restaurante, Sukiyabashi Jiro, de fazerem jus à lenda. O que é difícil, pois Jiro é extremamente exigente. A diferença entre gerações é evidente em um dos discursos de Jiro, onde o mestre do sushi deixa claro que para ele a nova geração pega leve demais no trabalho e quer muita folga. Jiro Ono pode não ser a pessoa mais agradável de todas, é severo demais em certos momentos, mas com toda a certeza seu talento e busca pela perfeição merecem grande respeito.

jiro20dreams20of20sushi1

Algumas das obras primas de Jiro

A tensão do longa é passada através da idade do ancião. Jiro já não é mais capaz de fazer sushi todo dia, e esse senhor sabe que seu fim está próximo. Outro destaque é a relação do pai, Jiro, e seu herdeiro, Yoshikazu, que tem o dever de substituir seu genitor em um futuro próximo. É uma pena que a esposa de Jiro apareça tão pouco no filme, pois com certeza ela poderia aprofundar mais sobre a mortalidade e o lado mais sensível de seu marido, que é praticamente uma lenda viva em seu meio. Também seria interessante conhecer mais sobre como Jiro se tornou um perito da culinária japonesa, entretanto talvez isso fosse tirar o foco principal do filme, que é a paixão de Jiro pela arte de fazer sushi.

Pegar uma atividade dita como simples e explorar esse microcosmo é uma das belezas que só um documentário pode fazer. Quando bem feito então, não há nada igual. E o diretor David Gelb merece todo o mérito por essa bela obra. Esse cineasta transforma a atividade “mundana” em uma verdadeira arte, com ritmo, musicalidade e atos bem definidos. A equipe por trás de O Sushi dos Sonhos de Jiro está de parabéns, tudo, da trilha sonora até a fotografia, é perfeito e te embala nessa jornada pelo universo particular de Jiro.

Na superfície O Sushi dos Sonhos de Jiro é sobre a obsessão de um homem, contudo é muito mais do que isso. É sobre vocação, família, paixão, dedicação, normas da sociedade, respeito e sucesso. Esse filme merece um lugar no panteão de grandes documentários. Mesmo que filmes sobre culinária não sejam para seu paladar, dê uma chance para esse documentário. No fim das contas essa obra irá te fazer apreciar aqueles que seguem seus sonhos e até mesmo inspirar você a fazer o mesmo.

Nota: 5 Stars (5 / 5)

Compre esse filme AQUI.

Ou veja online AQUI.

Confira nossas críticas de Chef, Good Vibrations e outros filmes.

Trailer de O Sushi dos Sonhos de Jiro

Compartilhe!Share on Facebook27Tweet about this on TwitterShare on Google+0
comentários
 
Deixe uma resposta »

 
  • agosto 3, 2016 at 6:36 pm

    Olá,

    Parabéns pela matéria! Está bastante agradável de ler e com aspectos interessantes sobre o filme.

    Estou montando um texto para falar sobre o filme também e gostaria de saber se, além de eventualmente citar um texto seu, se posso reproduzir a imagem do seu post, que está muito bonita. Tudo com a devida menção de você como autor do material e com um link para o seu artigo.

    Muito obrigado!
    Fabrício

    Responder

  • Jose
    dezembro 26, 2016 at 9:45 pm

    Já assisti umas 5x e todas as vezes acabo maravilhado e com lágrimas nos olhos….um épico de aprendizado,respeito pelo trabalho,amor pela profissão e dedicação sem limites.
    Merece ser assistido por todos.

    Responder

  • fevereiro 20, 2017 at 3:37 am

    In the basement of a Tokyo office building, 85 year old sushi master Jiro Ono works tirelessly in his world renowned restaurant, Sukiyabashi Jiro. As his son Yoshikazu faces the pressures of stepping into his father’s shoes and taking over the legendary restaurant, Jiro relentlessly pursues his lifelong quest to create the perfect piece of sushi.

    Responder

Deixe uma resposta