1 comment

Direto dos EUA: Resenha – All New X-Men #26 e #27 (Brian Michael Bendis, 2014)

by on junho 3, 2014
 

Compartilhe!Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Eu meio que dormi no ponto e duas edições de All New X-Men saíram lá fora e eu nem falei nada sobre elas. Quase dois meses desde a matéria sobre All New X-Men 25. Mas nada temam caro leitores, segue abaixo uma resenha de All New X-Men 26 e All New X-Men 27. Ah, SPOILERS!

background

ALL NEW X-MEN  #26

Os jovens X-Men originais, aqueles que viajaram no tempo por culpa do Fera de nossa linha temporal, estão de volta a base da Arma X, onde fica a nova Escola Xavier de Scott Summers, o Ciclope do presente.

Essa revista tem a função de botar ordem na casa e explicar como estão os jovens X-Men do passado depois do conflito com Shi’ar e o crossover com os Guardiões da Galáxia (Marvel já preparando terreno para o novo filme, esperto eles…). Brian Bendis, o escritor dessa atual fase de All New X-Men, manera no ritmo dessa edição e centra mais em diálogos nessa revista. A conversa entre a jovem Jean Grey e o Ciclope adulto é fantástica. Os dois personagens estão extremamente bem caracterizados. Vemos toda a confusão de Jean, ela tendo que lidar com seus novos poderes (um combinação de seus poderes telepáticos e telecinéticos, tornando-a numa “Super Jean” com direito a força e resistência aumentada), o fato do jovem Ciclope ter abandonado o grupo para viajar pelo espaço sideral com seu pai (que é um corsário galáctico, coisas de quadrinhos) e o fato da antiga Jean ter matado milhares quando foi possuída pela Fênix. Bendis ainda adiciona uma boa pitada de humor na edição. O fato de o jovem Scott ter ido pro espaço é motivo de piada durante toda a revista, mostrando o absurdo da situação mas ainda continuando a levar a história pra frente.  Além de Jean, a mais afetada pela saída do jovem Ciclope é Laura, a X-23, que estava começando a confiar no garoto juvenil. A edição trabalha bem os personagens, dá o devido tempo de respiro e já indica que a porrada vai comer solta na próxima edição, com o retorno da “Irmandade do Mal” do Futuro.

A arte de Stuart Immonen vende as emoções dessa HQ, nos mínimos detalhes. Veja lá a felicidade de Anjo voando livremente, mesmo sem diálogos você entende o que se passa na cabeça do personagem. Essa edição marca o fim definitivo da saga “O Julgamento de Jean Grey”. Agora vamos ver o que esse jovens mutantes deslocados do tempo ainda tem para nos oferecer.

Nota: 4 Stars (4 / 5)

STUART-IMMONEN

ALL NEW X-MEN #27

Cara, eu acho que a Mística, nos quadrinhos, só não dormiu com o Ciclope e o Fera. Por quê? Isso é importante? Bem, a edição 27 de All New X-Men nos mostra um relance do futuro da Irmandade dos Mutantes, aquele da Batalha do Átomo. Lá vemos Mística, fingindo ser Moira (mas Moira não estava morta? Alguém, ainda mais um telepata, ia cair nessa? Vai entender), tendo um filho do Xavier, o Xavier Jr da Irmandade.  A Irmandade do Futuro esta bem mais caracterizada agora e parece que o grupo será melhor utilizado.  O combate nessa edição é bem interessante, focando bastante na tensão do metamorfo e dos psíquicos do grupo Irmandade dos Mutantes. Vi gente reclamando que Emma Frost não estava sendo chata o suficiente, mas acredito que a loirona estava apenas focada mais no combate e no seu lado professora nessa revista.

O fato de Xavier Jr ser filho de Raven, a Mística, e Charles Xavier deve ser  importante para a futura saga “A Última Vontade e Testamento de Charles Xavier” (“Last Will and Testament of Charles Xavier”). Só espero que essa saga vindoura sirva para diminuir um pouco a crucificação de Ciclope.Não entendo por que perdoaram a Jean do presente possuída pela Fênix mas não o Magrão.

Essa edição explora bem a confusa dinâmica entre o Ciclope do presente, Emma Frost e Jean Grey. E Fera tem um momento de ouro socando “o jovem Scott”. Christopher Muse tem seu poderes de cura mais explorados e explicados nessa revista. Aliás é estranho que, com o elenco de Uncanny X-Men aparecendo o tempo todo junto com a equipe de Kitty Pride, as duas revista serem separadas.

A arte de Stuart continua a aprimorar, sem contar que o roteiro possibilita a Stuart Immonen a criar vários cenários diferentes.  Agora é esperar para ver o que irá acontecer com os jovens mutantes  e o grupo do “Ciclopão” encurralados pelos mutantes malignos do futuro. Ainda mais agora que os “vilões” sabem que a jovem Jean Grey é a principal ameaça a vitória dos mesmos.

Nota: 4 Stars (4 / 5)

Compartilhe!Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0
comentários
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta