2 comentários

Retrospectiva dos piores momentos das Tartarugas Ninja – Parte 2

by on agosto 11, 2014
 

Compartilhe!Share on Facebook30Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Na primeira parte (ainda não viu? Clique aqui!) falei um pouco do desenho clássico, outras animações e também dos três primeiros filmes da franquia das Tartarugas. Agora, vamos ao que restou e acredite, o pior ainda está por vir. Vale destacar que depois da boa abertura nas bilheterias em seu primeiro final de semana o novo filme Tartarugas Ninja já garantiu sua sequência, que segundo a Paramount chega em 3 de julho de 2016.

Filme em CG de 2007:

tmnt8

Esse filme não está entre os piores momentos das Tartarugas, mas como ele seria um dos poucos materiais que ficaria de fora, resolvi inclui-lo nessa retrospectiva. Depois de alguns anos sem grande destaque ou péssimas shows, esse longa em CG entregou um conteúdo bacana. O ponto negativo é que seguiram com a cronologia  estabelecida nos filmes, ou seja, nada do clássico Destruidor, que acabou sendo substituído por novos e pouco carismáticos vilões. O longa até teve um bom resultado nas bilheterias (arrecado 95 milhões contra um custo de 34), mas acabou não gerando outros frutos, resumindo até quando eles acertam erram em não continuar. Um fato curioso do filme é o destaque que Rafael tem sobre as demais Tartarugas, tendo mais importância dentro da trama e espaço na tela. Confira uma cena do combate entre ele e o líder Leonardo.

The Next Mutation:

Power Rangers foi um enorme sucesso nos EUA e com isso diversos outros seriados com base nas séries super sentai japonesas começaram a aparecer no mercado. Foi então que a Fox Kids em 1998 decidiu tentar replicar a fórmula com as Tartarugas Ninja. April O’ Neil não dá as caras no seriado, porém a presença feminina é preenchida pela “peculiar” tartaruga fêmea Vênus de Milo. Essa personagem era tão perturbadora (com direito a peitos na carapaça) que em certo momento foi removida da série sem nenhum tipo de explicação, como se nunca tivesse existido. Acredito que ninguém sentiu falta dela… na verdade ninguém deve ter sentido falta desse seriado.

Banda de rock/Especial de natal:

Infelizmente você não está lendo errado, as Tartarugas Ninja também já formaram uma banda de rock. Soa estúpido até de escrever, mas é a pura verdade. Conforme informado pela interprete da April – “as Tartarugas resolveram deixar suas armas de lado e combater o mal com a música”. Essa aberração aconteceu em 1990 através de um patrocínio da Pizza Hut, que lançou as Tartarugas em uma turnê por todo EUA, cantando “sucessos” como “Out of the Shell” (Saindo do Casco), “Cowabunga” e  outras pérolas.

Na época também lançaram um especial de natal no qual as Tartarugas e outros personagens cantavam músicas natalinas como “preciso comprar um presente para o Splinter”. Acho que o filme de Bay será um primor perto disso.

As HQs da Image em 1996:

tmnt9

Essa curta fase voltou com o tom violento da época da Mirage Comics, mas também cheio dos momentos estranhos até mesmo para os padrões dos quelônios. Entre eles o mais chocantes ficam para as constantes mutilações sofridas pelas tartarugas ao longo das edições. Quais? Confira: o rosto desfigurado de Rafael, que perde um olho e depois se torna uma espécie de Destruidor; Donatello paralítico que retorna como um cyborgue; Leonardo maneta; Splinter se transforma em um morcego mutante e outras bizarrices.

Linha de bonecos:

Já era de se esperar que com o desenho as TMNT também tivessem sua coleção de bonecos. E aproveitando o ápice do show, a Playmates lançou ao longo dos anos incontáveis coleções. Assim como tantas séries de bonecos sempre existe uma grande quantidade de variantes dispensáveis e estranhos, mas com as Tartarugas isso atingiu um novo patamar. Também com um desenho com no máximo uns 8 personagens relevantes era de se esperar isso. Fiquem com algumas pérolas:

tmnt6

Michelangelo Fazendeiro, Mexicano e Palhaço. Seguido de Rafael Roqueiro. Donatello Drácula e Spock.  Pra finalizar, outros “amigos” e inimigos bizarros, como girafa jogadora de basquete e camelo árabe…

Jogo de 2013:

tmnt10

Que em outros segmentos as Tartarugas foram mal utilizadas já não é nenhuma surpresa, mas os jogos sempre foram excelentes. Exceto o seu primeiro no NES, mas depois vieram sequências de beat n’ up que são lembrados até hoje como os mais bacanas do gênero. Entretanto em 2013 saiu o famigerado TMNT: Out of the Shadows da Red Fly Studio. Com sérios problemas de câmera, bugs constantes, personagens estranhos (baseados na série da Nickelodeon porém realistas) e jogabilidade falha, o título foi massacrado pela crítica, sendo considerado um dos piores do ano.

Momento obscuro:

Com certeza o momento mais obscuro de todos os citados fica com essa anomalia em forma de vídeo chamada Operation Blue Line. Na verdade “isso” foi um especial distribuído gratuitamente na inauguração de uma linha de trem da empresa RTD, no qual as TMNT foram os garotos propaganda. Com as PIORES fantasias das tartarugas de todos os tempos e um “maléfico” vilão que rouba as propagandas da inauguração da linha com a intenção de lotar as rodovias. É com certeza um dos momentos mais humilhantes, difícil até de acreditar.

Turtles Forever:

Para não terminar tão mal fiquei com essa bacana homenagem que a série animada de 2003 fez em seus últimos episódios (que foram compilados em um filme). Reunindo as verões das Tartarugas do desenho de 87 e a versão original das HQs nesse especial.

tmntforever

 

No mais, confiram o honest trailers do segundo filme:

Compartilhe!Share on Facebook30Tweet about this on TwitterShare on Google+0
comentários
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta