2 comentários

Uma jornada muito errada – Tudo, ou quase tudo, sobre Pokémon X e Y (Parte 02)

by on outubro 22, 2013
 

Compartilhe!Share on Facebook45Tweet about this on TwitterShare on Google+0

Pokémon, um jogo que surgiu da mente maluca de Satoshi Taijiri, um japonês que gostava de colecionar insetos e coloca-los para brigar. Pois é. Esse jogo da Game Freak teve um humilde começo com 150 (151 se contarmos o, praticamente, não obtível Mew) criaturas e hoje com Pokémon X e Y temos 718 bichos. 718 Pokémons (e tudo indica que tem um secreto, levando o número a 719). Não é atoa que temos Pokémons sorvetes e Pokémon feitos de lixo, e não meu caro leitor, não é o fim. Creio que ainda iremos passar da barreira de mil Pokémons no futuro, aguarde o seu Pokémon cadeira de rodas nas futuras gerações. Contudo, o que interessa é a minha jornada no Pokémon X, certo? Já leu a primeira parte? Sim? Chuchu beleza, vamos prosseguir então.

Adoro o cheiro de labaredas de fogo pela manhã. Adeus ginásio de planta, desculpa por acabar com parte do pulmão do mundo. Ok, 4 insígnias. Vamos completar logo esse kit com as restantes. Eu acho. Rota 13, só terra árida maldita, que sede. Será que a água do Greninja hidrata ou seria só um sapo regurgitando? Melhor nem pensar nisso. Nessa rota, onde há fumaças andantes, pois é, há Pokémons selvagens atrás de ti. Sai pra lá meu filho, sai pra lá. Afaste de mim esse Dugtrio, só estou aqui de passagem. Epa, tem uns caras de terno no meio do nada, mas que ideia torta. Mas tinha que ser o Team Flare mesmo. Um dos lesados perdeu o cartão para a entrada do terminal de eletricidade. Ouvi mais cedo pelo Holo Caster que Lumiose City, aquele lugar que tem grandes chances de travar seu jogo se tu salvar lá, está sem eletricidade e podia ter algo haver com as maracutaias desse pessoal que adora combinar a vestimenta. Quer saber? Nada melhor pra fazer, bora esculhambar com o plano desses coxinhas.

Achei o cartão do manolo utilizando a Dowsing Machine, depois de entrar no terminal de eletricidade, fiz os Flares terem de mandar seus ternos, junto deles mesmos, para a lavanderia. Todavia dessa vez surge uma nova desafiante, alguém imponente, com sprite único. Aliana parece alguém de respeito, pra variar, do Team Flare. Vamos ver o que ela é capaz… Um mísero Mightyena? Pelo amor de meus filhinhos, Jolteon acaba logo com o sofrimento do bicho usando Pin Missle e vamos sair daqui. Por que eu espero algo de adultos brincando com bichos de crianças? Seria a mesma coisa de esperar algo produtivo de alguém jogando um jogo infantil. Não é mesmo? Haha …. Ah, parece que o problema de eletricidade foi resolvido, cadê minha recompensa? No meio do caminho tinha um cara gigante, havia um cara titânico no meio do caminho. Ele murmurou algo sobre Pokémon planta milenar, bah, deve ser nada não, rumo a Lumiose City.

Shauna já me recepciona mais feliz do que do que de costume, que rapariga animada. Ok, ok mocinha se você faz tanta questão posso te mostrar minhas técnicas de “combate” entre huma… Hein? Líder de ginásio? Você quer que eu o derrote? Na torre central da cidade? Aquela que é uma cópia da Torre Eiffel, né?  Meh, acho que o objetivo do jogo é ser um mestre Pokémon, então vamos lá. Depois de uma série de perguntas do Beakman do mundo Pocket Monster (aí vai uma cola pra quem estiver com preguiça: Pikachu, Fletchling, Panpour e Vivillon) tá na hora de bater em alguém que usa óculos. Ei líder de ginásio elétrico, sim você mesmo Clemont, agora uma pergunta para ti, quem irá destruir todo seu time? Resposta: Meu recém evoluído Tyrantrum. Mais uma vitória, agora me passa a insígnia, e o TM do Thunderbolt, aproveita e passa os óculos também.

Em Lumiose City o frame rate do jogo vai pro brejo, tento desperdiçar meu dinheiro na boutique da cidade, mas o pessoal da loja fala que eu sou muito chinelagem para comprar lá. Tão de sacanagem, não viram que eu tenho um tiranossauro, literalmente, a meu comando?  Bem, nem todos os problemas da vida se resolvem soltando repteis ressuscitados de fósseis em cima de vendedoras metidas a besta. A solução correta no mundo Pokémon é ir a um bando de cafés e então você vira hipster o suficiente para a vendedora aceitar seu dinheiro. Lógica, quem precisa disso? Percebo que não ranguei desde que sai de minha vila, não que eu ligaria para isso normalmente em um jogo Pokémon, mas como em Lumiose City tem tantos restaurantes, vou ver que diabos eles servem. Magikarp? Cauda de Slowpoke? Quer dizer que que comemos Pokémons? Os mesmos bichos que dedicam a vida aos treinadores e possuem um grande nível de intelecto? É, acho que em um mundo que briga de animais é aceito como normal, esse era o próximo passo natural das coisas. Caramba tenho que batalhar antes de comer? E eu pensando que comeria um Seaking acompanhado de cauda de Pikachu em paz.  Eta cidade confusa, vou catar um táxi para voltar a história principal logo. Amigo, me deixa no portão da rota 14, valeu chefia. Putz 1.500 Pokémon doletas? Espero que a moeda esteja valendo pouco, de qualquer modo, Jolteon fura o pneu desse palhaço assim que sairmos desse táxi dos infernos, bom garoto.

Chegando na rota 14, parte da turma que saiu de Vaniville Village esta me esperando, qual eram os nomes dele mesmo? Lembrei! Chatolino quatro olhos que sempre perde na disputa de Pokédex e menina loira insistente que sempre perde nas batalhas Pokémons. E não é que ambos perderam novamente nas respectivas disputas? É bom ver que certas coisas nunca mudam. Para chegar a algum sinal de civilização tenho que passar por um brejo. No meio desses poços e lamaçais uma garota muito louca e macumbeira me da o TM Toxic. Obrigado garota maluca, por favor, não faça mais contato visual comigo. Falta muito para Laverre City? Hein, garoto perto dos cogumelos? Opa, já cheguei? Show campeão, agora me passa seu TM Torment antes que eu mude a dieta dos meus Pokémons, de poké puffs para meninos que não entregam TM´s.

Hora de conseguir a sexta insígnia, e para isso teremos que enfrentar os novíssimos Pokémons fadas. Fadas? É rapaz, não tinham mais nenhum novo tipo para incluir pelo jeito. Depois de passar por uma série de portais malas, finalmente encontrei a líder Valerie. Putz, os olhos da mina são puro breu. Vixi, não tenho nenhum Pokémon inseto ou venenoso, sorte que os Pokémons dela são em maior parte de dois tipos. Mawile toma um Flamethower do Charizard de presente. Haha, ela só tem mais dois Pokémons. Ah, seu protótipo de fada Bela seus dias estão contad… O quê? Mr.Mime? Não, não, paro. Existe Pokémon mais escroto? Ele é um mímico! Ainda acho que é um humano com sérios problemas que enfiaram numa pokébola. E como assim ele é Mr.Mime fêmea? Mundo cão mesmo. Bem, se ele/ela é feliz deixa quieto. Já que não tenho inseto, vai de Jolteo e seu Pin Missile mesmo. Sayonara mímico dos infernos.  E o prato final é uma Sylveon, a nova evolução fada do Eevee. Quer saber? Dane-se explorar as desvantagens do time adversário. Eevee vs Eevee! Vai que é sua Jolteon! No fim nada como a boa e velha combinação de Thunder Wave e Thunder Bolt para ganhar o dia.  Sexta insígnia conquistada, agora vou sair correndo desse ginásio maluco antes que eu seja abduzido por essas moças, se que elas são moças mesmo. Os olhos da Valerie não são normais guri, chuta que é macumba.

Shauna, a stalker, fala que tem uma Fábrica de Poké Bola nessa cidade estranha com gente esquisita, e quer ir comigo lá.  A menina vai que vai que nem jato para a fábrica, calma dona, vou primeiro curar os bichos no Pokécenter, sou um capataz bondoso, ora bolas.  Agora irei tirar um cochilo,  ler o jornal,  treinar meus Pokémons um segundo… Será que deixei ela esperando demais? Opa, meu Honeedge finalmente virou um Duoblade. Segunda etapa de evolução só no nível 35? Cacildis, última fase da evolução só no level 60 pelo visto. Vamos ver o que a tal internet diz. Evolui com Dusk Stone? Onde arrumo isso? Nem, não vou fazer backtracking, o jeito mais rápido é via o mini jogo do Super Training. Meia hora depois de muita agressão com a stylus no 3DS, Dusk Stone conquistada e defesa especial do fantasma de ferro tá top. Duoblade digivolve para … Aegislash! Começando a ficar preocupado comigo por eu começar a gostar do visual dele, e por ter feito uma referência a Digimon. Cruz credo.

Muita confusão na Fábrica de Poké Bola, digna de Sessão da Tarde. Shauna e Trevor são perseguidos pelo Team Flare, eu entro de gaiato no fábrica, Serena aparece para dar um help, esteiras são o grande quebra cabeça do lugar, sim esteiras, e muitos capangas do Team Flare para pelar o saco. No fim chego à sala do presidente da fábrica, o mesmo está rendido por três gurias, cada uma com uma cor de cabelo diferente, nem perco tempo decorando o nome delas. Aegislash é mais sinistro que as facas Ginsu, o bicho corta tudo e derrota num piscar de olhos o desgraçado Team Flare. O presidente da Fábrica Poké Bola, não querendo deixar escapar que foi salvo por um pirralho, me dá uma preciosa Master Ball, a poké bola que não falha, captura qualquer coisa. Ótimo, muito bom, pode me ver uma dúzia? Ia facilitar muito essa coisa de temos que pegar todos. Como assim você só fez uma? Chessus, não é atoa que o Team Flare tomou essa fábrica com facilidade, quando eu acabar com essa jornada vou retornar aqui e tomar controle dessa bagaça eu mesmo.

Na rota 15 só tem um bando de treinador que ao te avistar já quer batalhar. Ou seja, o de sempre. Qual o problema das pessoas no mundo Pokémon? Ninguém consegue dialogar? Se o manolo tem uma pokébola pode desistir de perguntar a direção ou de dar bom dia antes de uma batalha. Rota 16 tem um Rare Candy dando mole e um cara gente boa que te da uma Super Rod. E olha que nem precisei batalhar, nem nada. Esse sujeito não deve bater bem. Finalmente uma nova cidade, Dendemille Town, e agora tá nevando. O tempo varia nesse lugar igual Porto Alegre. Tirando a neve. Por enquanto.

Essa cidade nem tem um ginásio, o que fazer aqui então? Ir para o norte, para a Mural… não, não série errada, ir para o norte para a Frost Cavern, literalmente uma caverna de gelo. Aqui é sair deslizando pra tudo quanto é canto, depois de bater a cara nas paredes erradas várias vezes, acertei o caminho. Lembre-se que você pode  deslizar na diagonal, pois é, é obvio, mas demorei pra perceber. Que burro, dá zero pra mim. Encontro o mala do Trevor no caminho e mais pra frente a gente vê três moças do Team Flare pentelhando um Abomasnow. Parece que elas torraram tanto o saco dele que o bicho tá peidando neve pra tudo quanto é lado ou algo do tipo. Mais uma batalha contra o Team Flare, e mais uma sova nas coitadas. Estou começando a me sentir mal com tanta pancada que já dei nos terninhos. Pelo menos esse povo não desiste nunca, além de terem umas coreografias dignas do carinha do Gangnam Style, provavelmente eles teriam mais sucesso no K-Pop do que a área de conquista mundial, o que não deixa de ser algo parecido. Não se esqueça de pegar a pedra de Mega Evolução com o Abomasnow que finalmente acalmou, e nessa mesma área tem um PP Up. Nada mal. Bem, parece que finalmente sairei dessa gelada, para aventuras mais ensolaradas, só conferindo a terceira parte dessa jornada.

Curiosidade atoa do dia: Sabia que quando você esta fazendo um Super Training com um Pokémon, as vezes a frase “”float like a Butterfree, sting like a Beedrill” aparece? Ela significa, “flutue como uma Butterfree, ferroe como uma Beedrill”. Essa frase está parafraseando  o famoso boxeador Muhammad Ali, que dizia: flutue como uma borboleta, ferroe como uma abelha. Agora você compartilhar esse fato curioso com seus miguxos. Melhor não, pensando bem, se você ainda quer ter amigos. E não chame ele de miguxos. Pelo mesmo motivo.

Ah,  e se você quer batalhar essa pessoa perturbada que anda escrevendo esses textos, adicione meu Friend Code no seu 3DS: 0860-3628-0025. O nome é Zugo lá. Também não entendo. Não esqueça de deixar o seu FC nos comentários depois. Acho que é isso, até breve!

Compartilhe!Share on Facebook45Tweet about this on TwitterShare on Google+0
comentários
 
Deixe uma resposta »

 

Deixe uma resposta